Terceira atividade do Agosto da Psicologia discute ‘gênero, sexualidade e educação’ em roda de conversa no CRP-23

‘Ética, Opinião Profissional na Mídia, e o papel do Sistema Conselhos: Gênero, Sexualidade e Educação’ foi o tema da terceira atividade do Agosto da Psicologia promovido pelo Conselho Regional de Psicologia do Tocantins. A roda de conversa aconteceu na última quarta-feira (14) na sede do Conselho, em Palmas, e foi mediada pelo presidente do CRP-23, psicólogo mestre Jonatha Rospide Nunes.

Para orientar o debate foram disponibilizados para leitura prévia 4 textos com abordagens relacionados ao tema da atividade, sendo estes:

“Ideologia de gênero”: notas para a genealogia de um pânico moral contemporâneo (Richard Miskolci & Maximiliano Campana)

Pânico moral e ideologia de gênero articulados na supressão de diretrizes sobre questões de gênero e sexualidade nas escolas (Rafaela Oliveira Borges e Zulmira Newlands Borges)

A criminalização da “ideologia de gênero”: uma análise do debate sobre diversidade sexual na Câmara dos Deputados em 2015 (Naara Luna)

Laicidade e Conselho Federal de Psicologia: Dinâmica Institucional e Profissional em Perspectiva Jurídica (Roger Raupp Rios, Rodrigo da Silva, Alice Hertzog Resadori, Daniel Martins Vidor)

Toda a discussão foi embasada a partir dos artigos científicos e das resoluções do conselho profissional, dentre elas o código de ética, e a legislação vigente no âmbito da profissão de psicologia.

Segundo o psicólogo Jonatha Rospide, uma das questões observadas durante a atividade é que a postura ética do psicólogo, seja na mídia, seja em relação à educação ou sexualidade de forma geral, deve ser uma postura que respeite e afirme a diversidade de modos de ser e de viver.

“É preciso entender que as pessoas têm uma multiplicidade de formas de ser e de viver e essa multiplicidade deve ser respeitada e ao mesmo tempo afirmada pelos psicólogos quando forem trabalhar na prática da psicologia ou quando forem ter seus discursos veiculados pela mídia.”.

O acadêmico do sexto período de Psicologia do CEULP/ULBRA, Igor Santiago, participou da roda de conversa e fala sobre sua experiência e percepções a cerca da atividade:

“Abordamos alguns pontos muito importantes relacionados à questão de gênero, considerando a diversidade cultural e subjetividade de modo geral. Apesar da baixa participação foi uma experiência enriquecedora, é assim que se iniciam as grandes revoluções!”.

A programação do Agosto da Psicologia no CRP-23 segue com atividades gratuitas na capital e no interior durante todo o mês. Saiba mais:

AGOSTO DA PSICOLOGIA 2019

Participe e divulgue as ações do seu conselho de classe!

Comente via Facebook

Comentário(s)