Maioria das propostas apresentadas pelo CRP-23 são aprovadas durante o 11º Congresso Nacional de Psicologia

De 02 a 05 de junho aconteceu em Brasilia/DF o maior evento da Psicologia. O 11º CNP (Congresso Nacional da Psicologia), instância máxima de deliberação do Sistema Conselhos, reuniu cerca de 400 delegadas(os) que discutiram e votaram as propostas de diretrizes para a profissão no triênio 2022/2025. Esta edição teve como tema “O Impacto Psicossocial da Pandemia: Desafios e Compromissos para a Psicologia Brasileira Frente às Desigualdades Sociais”.

Apesar de estar em menor número, a delegação do CRP-23 conseguiu defender e aprovar a maioria das propostas encaminhadas pelas psicólogas e psicólogos do Tocantins.

Segundo a psicóloga Laís Karolinny Almeida Amaral, durante o Congresso Nacional as delegadas e delegados do Tocantins também contribuíram com discussões muito importantes como a defesa da psicoterapia enquanto prática privativa da Psicologia, a luta pelas 30H e o piso salarial para a categoria. Sobre sua experiência enquanto delegada neste 11º CNP, Laís acrescenta que:

“É nesses espaços de deliberações que construímos as diretrizes que vão nortear ações para a Psicologia no próximo triênio. Então, estar nesses espaços de debate representando o Tocantins, ter defendido essas propostas e poder trazer esse resultado pra nossa categoria foi uma tarefa muito relevante e gratificante.”.

No total, foram aprovadas 308 propostas que irão compor o Caderno de Deliberações do 11º CNP, com as diretrizes de atuação para o próximo triênio do Conselho Federal de Psicologia (CFP) e dos Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs). Além da votação das propostas, foram apreciadas 22 moções pela Plenária contendo manifestações de repúdio e indignação e de apoio a causas da categoria.

O psicólogo Plácido Lucio Rodrigues Medrado, também delegado do CRP-23, destaca as propostas aprovadas advindas dos Pré Coreps realizados pelo Regional tais como: Psicoterapia privativa da Psicologia e a realização de eventos e campanhas relacionadas às resoluções do CFP que tratam das questões de gênero e sexualidade. Para ele, “o 11º CNP foi um momento histórico e extremamente relevante na atual conjuntura das políticas públicas do Brasil.”.

Mambros da atual plenária do CRP-23 também foram eleitos como delegadas(os) e puderam representar o Tocantins durante o Congresso Nacional. Dentre estes, a conselheira Anita Coelho dos Santos Teixeira, que participou ativamente dos espaços deliberativos durante os quatro dias de Congresso, avalia:

“Foi um evento muito organizado, acho que é assim mesmo que nós fazemos o Sistema Conselhos, de forma democrática, com a participação de todos e incentivando as psicólogas e os psicólogos a participarem mais dos espaços que impulsionam as pautas em defesa da nossa categoria.”.

No último dia do congresso, a Comissão Eleitoral Especial anunciou as chapas pré-candidatas para a Consulta Nacional, que acontece de 23 a 27 de agosto deste ano. Foram realizadas a inscrição de duas pré-candidaturas para a próxima gestão do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que seguem para a fase de homologação pela Comissão Eleitoral.

As duas pré-candidaturas anunciadas foram a Frente em Defesa da Psicologia Brasileira (com Pedro Paulo Gastalho de Bicalho como cabeça de chapa e candidato a presidente); e Toda Psicologia: Ética, Plural e Democrática (com Tássio de Oliveira Soares como cabeça de chapa e candidato a presidente).

Todas as atividades em Plenária do 11º Congresso Nacional da Psicologia foram transmitidas ao vivo pelo site e redes sociais do Conselho Federal de Psicologia. Você pode rever quando quiser as íntegras das reuniões no canal do CFP no YouTube.

(com informações do Conselho Federal de Psicologia)

Comente via Facebook

Comentário(s)