CRP-23 se reúne com Coordenações de cursos de Psicologia do Tocantins para tratar sobre as atividades de estágio em tempos de pandemia

estagio remoto.png2.png3

Com o objetivo de atender às demandas das Instituições de Ensino Superior que oferecem o curso de Psicologia no Tocantins, as quais têm buscado orientações quanto às atividades de estágio no período da pandemia, o CRP-23 realizou nos dias 22 e 25 de junho reuniões com as coordenações dos cursos para ouvir as possibilidades e estratégias pensadas pelas instituições sobre as atividades de estágio no atual contexto, orientando-as no sentindo de prezar pela garantia dos princípios éticos da profissão.

Antes de se reunir com as coordenações, o Conselho Regional de Psicologia do Tocantins já havia feito comunicação, através de ofício encaminhado à todas as IES, mencionando o decreto estadual nº 6099 que prorrogava a suspensão das atividades presenciais em todas as escolas e universidades até o dia 30 de junho, impossibilitando a realização do estágio remoto no Tocantins mesmo diante da incongruência entre o parecer CNE 05/2020, que possibilita a realização do estágio por meio da utilização de tecnologias de informação e comunicação, e as portarias 343 e 345 do MEC que suspendem as práticas de estágios no período da pandemia.

Na semana seguinte à este comunicado, o MEC publicou a portaria Nº 544, revogando as portarias anteriores e autorizando a flexibilização de estágios e práticas que exijam laboratórios especializados enquanto durar a situação de pandemia do novo coronavírus – Covid-19.

Após a homologação da portaria 05/2020, o Conselho Federal de Psicologia e a Associação Brasileira de Ensino de Psicologia publicaram um documento, sobre o qual o CRP-23 também contribuiu, com posicionamentos e orientações acerca da realização de estágios e práticas nos Cursos de Graduação em Psicologia no contexto da Pandemia de COVID-19. A partir da publicação deste documento, o CRP-23 contatou as coordenações locais para a realização das reuniões que aconteceram através de plataforma virtual sob condução do conselheiro-presidente, Tássio de Oliveira Soares, e da conselheira-secretária, Mariana Miranda Borges.

Nestes espaços de diálogo com as coordenações o Conselho mencionou a preocupação diante do momento delicado, considerando a realidade do aprendizado remoto e a preocupação com a saúde das pessoas envolvidas, mas entendendo também que as Instituições de Ensino Superior, principalmente as particulares, sofrem pressão para que sejam retomadas as atividades de estágio.

Pensando nas múltiplas faces desse problema e após abordar todos os riscos envolvidos na retomada das atividades de estágio, o CRP-23 explicou que, se ainda assim as instituições optassem pelo retorno dos estágios, deveriam prezar por estratégias que garantissem condições para diminuir os riscos de contágio. Diante da possibilidade de retorno, o Conselho prestou orientações sobre o funcionamento das clínicas escolas, no sentido de diminuir a quantidade de atendidos e preservar o sigilo, privacidade e confidencialidade das informações, tanto em relação aos atendimentos quanto à supervisão.

As reuniões entre o CRP-23 e as coordenações dos cursos de Psicologia foram divididas em dois momentos: No dia 22 de junho o encontro foi realizado com as Instituições que já estavam com os alunos nos estágios de ênfase, que são os estágios referentes aos últimos anos. E no dia 25 de junho o encontro aconteceu com as Instituições cujos acadêmicos de psicologia estavam nos estágios básicos.

Participaram das reuniões: CEULP/ULBRA, representado por Cristina Filipakis e Irenides Teixeira; UNIRG, representada por Ellen Kringer; FIESC, representada por Maria Betânia; FACDO, representada por Lucas Araújo; e UNITPAC, representada por Shimony. Todas as Instituições de Ensino Superior que oferecem o curso de Psicologia no Tocantins foram convidadas.

Comente via Facebook

Comentário(s)