CRP-23 presta esclarecimentos sobre falsa notícia relacionada ao Setembro Amarelo

ESCLARECIMENTO

De início, cabe elucidar que o Conselho Regional de Psicologia da 23ª Região, autarquia de direito público, imbuído da missão de disciplinar, orientar e fiscalizar o exercício da profissão no Tocantins, não possui arbítrio para proibir campanhas de quaisquer natureza. De tal forma, nada interessa ao CRP-23 a suposta proibição de uma campanha que envolve a Psicologia como umas das principais ciências colaboradoras, e à qual presta apoio integral, inclusive com a construção de espaços já programados para promover o diálogo entre a categoria e a sociedade civil em torno do Setembro Amarelo.

A psicologia tem o desafio de pensar a produção psicossocial do suicídio, voltando atenção primordial tanto para o cuidado com as pessoas que atentam contra a própria vida quanto para o cuidado com as pessoas que vivenciam o luto. Desta forma, o CRP-23 acredita e defende que a promoção de diálogos sobre o tema, envolvendo a ciência e a opinião pública, seja o caminho para encontrar alternativas de prevenção.

Por fim, o Conselho Regional de Psicologia do Tocantins reitera a desonestidade da informação divulgada nas redes sociais, reforçando que em momento algum se opôs, e tampouco proibiu, qualquer divulgação referente ao Setembro Amarelo. Diante da exposição do assunto, mesmo que por vias parciais, o CRP-23 aproveita para convidar a categoria e toda a sociedade civil para participar da ‘Roda de Conversa: Diálogos sobre o suicídio’ que será realizada no dia 30 de setembro, às 09h, no Espaço Cultural de Palmas.

Comente via Facebook

Comentário(s)