CRP-23 participa de reunião proposta pelo Detran/TO para pensar melhorias na qualidade da prestação de serviços

Foto: Félix Carneiro

Na última quinta-feira (26) o psicólogo conselheiro Edgar Henrique Hein Trapp representou o Conselho Regional de Psicologia do Tocantins (CRP-23) durante a reunião proposta pelo Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran/TO) para estabelecer diálogo com os Conselhos Regionais de Medicina e de Psicologia.

O encontro aconteceu com o objetivo de pensar alternativas para a melhora da qualidade na prestação de serviços dos exames de aptidão física e mental no processo de aquisição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

A medida atende às necessidades dos usuários do serviço que questionam os horários de atendimentos das clínicas, a falta de disponibilidade de médicos e psicólogos, demora no lançamento de resultado de exames e vários outros procedimentos administrativos, que contrariam o determinado na Resolução Contran nº 927 e Portaria Detran/TO nº 770.

O gerente de CNH do Detran/TO, Eduardo Fontoura, relatou que recebe constantemente, de forma presencial ou via ouvidoria do Órgão, reivindicações sobre maior número de horários de atendimento oferecidos pelas clínicas durante os dias da semana, rapidez na realização dos exames e transparência nos processos.  “No interior, a situação é ainda mais agravante: há relatos de que algumas cidades têm atendimento de médicos a cada 15 dias”, explicou.

De acordo com o representante do CRM, Eduardo Braga, o Conselho não compactua com esse tipo de condução das atividades médicas e solicitou informações a respeito das denúncias realizadas para que proceda, em seu âmbito de atuação, fiscalização dos profissionais e funcionamento das clínicas: “No segundo semestre iremos criar cronograma de visitas técnicas para realizar fiscalização e um levantamento detalhado deste segmento de clínicas. Em parceria com o Detran/TO e o CRP, certamente será garantida a realização de um serviço de qualidade.”

O representante do CRP-23, Edgar Trapp, avalia como positivo o diálogo entre os usuários, Detran, Conselhos e Clínicas, e ressalta que o agendamento prévio, constante no Renach do candidato à obtenção/renovação de CNH, por si só deveria ser determinante para o cumprimento do horário de atendimento. “Neste momento, percebemos muitas dificuldades para que haja fluidez do atendimento neste segmento, ouvir todas as partes fará a diferença.”, advertiu.

Segundo o diretor de Operações do Detran/TO, Norton Rubens, serão adotadas ações que garantam um atendimento ágil e de qualidade, com foco na prestação de serviço de qualidade ao usuário do serviço público: “Nosso objetivo é, em parceria com o CRM e CRP, monitorar o funcionamento das clínicas de forma orientativa e preventiva e, também, com fiscalização, conforme determina a legislação, para que o cidadão que venha obter a sua CNH ou renová-la, saia satisfeito com o Detran/TO”.

(com informações da Ascom Detran/TO)

Comente via Facebook

Comentário(s)