Conselheira representa CRP-23 no lançamento do Relatório da Inspeção Nacional em Comunidades Terapêuticas

 

image_preview

 

A conselheira efetiva e presidenta da Comissão de Orientação e Ética do CRP-23, Rayana Rodrigues Lira, esteve em Brasília na última segunda-feira (18) representando o Conselho Regional durante o evento de Lançamento do Relatório da Inspeção Nacional em Comunidades Terapêuticas.

O relatório reúne os resultados da Inspeção Nacional em Comunidades Terapêuticas, realizada em outubro de 2017 nas cinco regiões do Brasil, com a proposta de identificar situações concretas do cotidiano e das práticas adotadas nessas instituições, de modo a qualificar o debate acerca do modelo de cuidado ofertado a usuários de álcool e outras drogas.

A presidenta da COE no CRP-23 conta que as principais considerações feitas durante a apresentação do relatório, construído após vistoria realizada em 28 estabelecimentos, foram sobre a reprodução do modelo manicomial velado pelo discurso do cuidado nas comunidades terapêuticas.

“O manicômio não é só uma estrutura física mas também está dentro da gente quando reproduzimos uma prática manicomial.”

Segundo Rayana Lira, a utilização das atividades laborais com caráter punitivo, exploração da mão-de-obra dos internos, clínicas em locais de isolamento, limitando ou mesmo impedido o acesso dos internos a políticas públicas, foram algumas das importantes críticas às comunidades terapêuticas evidenciadas pela inspeção e enfatizadas durante o evento de lançamento do relatório.

A psicóloga destaca ainda a importância desse documento para a fiscalização no Tocantins onde, segundo ela, existem diversas clínicas que se dizem de recuperação mas proíbem o uso de medicação e não incluem a psicologia. “Será que em um espaço de cuidado e de recuperação que envolve saúde mental não deveria caber a psicologia?”, questiona Rayana Lira.

A elaboração do Relatório da Inspeção Nacional em Comunidades Terapêuticas é uma iniciativa do Conselho Federal de Psicologia (CFP), do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), e da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal (PFDC/MPF).

 

Saiba Mais

Leia o Relatório da Inspeção Nacional em Comunidades Terapêuticas

Inspeção em comunidades terapêuticas revela violações de direitos

Comente via Facebook

Comentário(s)