Conselheira do CRP-23 participa de Encontro das Comissões de Psicologia Organizacional e do Trabalho promovido pelo CFP

20190823-Encontro-das-Comissões-de-Psicologia-Organizacional-e-do-Trabalho-768x768

A psicóloga conselheira do CRP-23, Keila Barros Moreira, esteve na sede do Conselho Federal de Psicologia (CFP) em Brasília/DF no dia 16 de agosto onde representou o regional durante o Encontro das Comissões de Psicologia Organizacional e do Trabalho.

A reunião teve início com análises sobre a atual conjuntura com foco no mundo do trabalho e nas relações trabalhistas, e sobre as organizações de trabalho e os impactos das questões econômicas-financeiras nos modelos de gestão e de relações de trabalho que prevalecem na atualidade. As Comissões ainda abordaram tópicos como mercado de trabalho, trabalho intermitente, direitos trabalhistas, trabalho formal e informal e adoecimento mental por conta precarização do trabalho.

Já na parte da tarde, foram apresentadas as atividades desenvolvidas pelas comissões POT locais, logo depois discutidas as práticas mais bem-sucedidas e de como elas poderiam ser replicadas em outros Regionais.

Para concluir, foram considerados a relevância da implementação de políticas e estratégias na interação entre clientes internos e externos, na prestação de serviços na área de gestão de pessoas.

Segundo a conselheira do CRP-23, durante o encontro foram abordadas importantes demandas do mercado de trabalho atual e os desafios da atuação das psicólogas nesta área.  Junto a outros saberes, Keila Barros destaca a participação do economista Paulo Kliass, o qual apresentou um panorama crítico das instabilidades políticas e econômicas do Brasil, “o que naturalmente afeta a saúde mental dos trabalhadores e desalentados que estão desempregados, no mercado informal ou em subempregos.”.

Ainda de acordo com o relato da conselheira Keila Barros, “Na ocasião também foi realizado o compartilhamento de experiências exitosas dos Conselhos em seus regionais. Alguns Conselhos não possuem a COT, ao que foi enfatizado a importância de implementar tal Comissão em todos os CRs, assim como a necessidade de manter um espaço de construção coletiva que promova ações articuladas e em parceria com outras instituições regionais e nacionais.”.

(com informações do Conselho Federal de Psicologia)

Comente via Facebook

Comentário(s)